Crítica What We Do in the Shadows S2: humor e sangue

Viril, sedutor, irresistível. O arquétipo do vampiro traz traços de um ser mítico e sexy que habita as sombras. Na maioria das vezes, mas nem sempre. O insaciável bebedor de sangue também pode ser desajeitado e pouco atrativo. Com personagens excêntricos e carismáticos, What We Do in the Shadows revela uma face mais destrambelhada desses…

Crítica Killing Eve S3: humor e excentricidade

Criada por Phoebe Waller-Bridge, a série Killing Eve foi um sucesso momentâneo. A história de fascinação e ódio entre Villanelle (Jodie Comer) e Eve Polastri (Sandra Oh) facilmente seduziu a todos com seu texto fluído e inteligente, ótimas atuações e direção sólida. Enquanto Emerald Fennell conduziu o segundo ano da atração, o terceiro ficou por…

Crítica The Sinner S3: apática e nada crível

Minissérie criada para ter uma única temporada, The Sinner fez tanto sucesso que ganhou continuação. A produção desenvolvida por Derek Simonds trouxe de volta Harry Ambrose (Bill Pullman), detetive encarregado da missão de solucionar diferentes crimes. Em sua terceira temporada, a história gira ao redor de Jamie (Matt Bomer), professor que está prestes a ser…

Crítica Dark S3: enfim o paraíso?

Um nó temporal, outro em nossas mentes. O drama alemão Dark, criado por Baran bo Odar e Jantje Friese, nos apresentou uma jornada de tirar o fôlego e confundir os mais distraídos. Chegou ao fim com sua intrincada terceira temporada, de densos oito episódios. As peças foram movidas constantemente no tabuleiro e enfim pudemos entender…

Artigo: Parks & Recreation e personagens unidimensionais

Parks & Recreation, comédia criada por Greg Daniels e Michael Schur, já tem seu lugar guardado na história da televisão norte-americana. É um daqueles trabalhos com narrativa ímpar que nos deixa apaixonados rapidamente. Leslie Knope, vivida pela gloriosa Amy Poehler, e sua equipe são insuperáveis tratando-se de arrumar confusão na ficcional Pawnee, localizada no estado…

Crítica Love, Victor S1: uma série fofa

O filme Love, Simon, de 2018, foi a primeira grande produção de um estúdio de cinema a focar em um romance adolescente gay. Com base no livro Simon vs. the Homo Sapiens Agenda, de Becky Albertalli, a película de Greg Berlanti trouxe uma história leve e terna. O sucesso deu sinal verde para uma série…

Crítica Little Fires Everywhere: didática e decepcionante

Little Fires Everywhere, minissérie criada por Liz Tigelaar a partir de livro homônimo de Celeste Ng, tem os elementos necessários para um bom drama televisivo. Conflitos familiares, tensões raciais, descoberta da própria sexualidade, discussões sobre maternidade e diferentes mistérios a serem revelados ao decorrer dos oito episódios. Parece, dada a premissa e acrescentada a presença…

Crítica Westworld S3: indecifrável

Lisa Joy e Jonathan Nolan tinham uma responsabilidade muito grande quando criaram Westworld. A então nova atração da HBO nascia na sombra de Game of Thrones e cabia a ela ser o novo sucesso da emissora. O primeiro ano mostrou-se realmente promissor. O enredo foi costurado com calma e The Bicameral Mind merece aplausos. A…

Crítica Hollywood: da realidade ao sonho

Ryan Murphy tem sido muito eficaz em dramatizar histórias reais na televisão. Dois bons exemplos são Feud e American Crime Story. Enquanto a primeira minissérie trouxe o confronto épico entre Bette Davis e Joan Crawford, a segunda nos apresentou os casos policiais envolvendo O.J. Simpson e Gianni Versace. Ao lado de Ian Brennan, desta vez…

Crítica Never Have I Ever S1: raízes indianas

Uma criação de Lang Fisher e Mindy Kaling, com inspiração na vida desta, a comédia Never Have I Ever, da Netflix, é centrada na família de Devi (Maitreyi Ramakrishnan), uma adolescente norte-americana filha de indianos. Após o falecimento do pai, Mohan (Sendhil Ramamurthy), a jovem faz terapia para ajudar a enfrentar o luto. Em estado…

Crítica Schitt’s Creek S6: uma nova família

Uma comédia canadense pouco conhecida pelo grande público. Após receber indicações nas principais categorias do Emmy, Schitt’s Creek ganhou o mundo sem deixar de ser uma daquelas séries despretensiosas com uma pegada indie. Infelizmente, o reconhecimento da crítica veio próximo ao final. Depois dos holofotes, restaria para nós apenas mais uma temporada. Recém-exibido, o sexto…

Crítica Unorthodox: libertação

Imagine viver em uma comunidade na qual a religião molda o cotidiano. As mulheres têm uma vida de submissão e os homens espelham o comportamento arcaico dos seus antepassados. E tudo isso se passa em Williamsburg, no Brooklyn, Nova York. Inspirada na autobiografia Unorthodox: The Scandalous Rejection of My Hasidic Roots, de Deborah Feldman, a…