Crítica What We Do in the Shadows S2: humor e sangue

Viril, sedutor, irresistível. O arquétipo do vampiro traz traços de um ser mítico e sexy que habita as sombras. Na maioria das vezes, mas nem sempre. O insaciável bebedor de sangue também pode ser desajeitado e pouco atrativo. Com personagens excêntricos e carismáticos, What We Do in the Shadows revela uma face mais destrambelhada desses…