Crítica Barry S2: desnecessária e ótima

Quando eu penso em comédias que gostaria muito de assistir, Barry não é uma escolha óbvia. Um homem cis, branco e heterossexual assassino que quer largar a profissão de matador de aluguel e virar ator não soa indispensável. De fato, ela pode até não ser. Todavia, a comédia criada por Alec Berg e Bill Hader…

Crítica The Big Bang Theory S12: a jornada do ontem

Após doze temporadas, uma das comédias mais populares da televisão norte-americana chegou ao seu fim. The Big Bang Theory, série criada por Chuck Lorre e Bill Prady, encerra um ciclo de sucesso. Quem diria que aquele grupo de nerds estranhos conquistaria o coração de tantas pessoas? Leonard (Johnny Galecki), Sheldon (Jim Parsons), Howard (Simon Helberg)…

Crítica The Politician S1: mistura sem grande impacto

Imagine pegar uma pitada de Glee, adicionar doses generosas de House of Cards e um tanto de Sharp Objects. O resultado disso já tem nome – e chama-se The Politician, série excêntrica criada por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Ian Brennan. O primeiro trabalho do trio para a Netflix nos mantêm entretidos durante os oito…

Crítica Bodyguard S1: ação mediana

Um sucesso de público e crítica. A série Bodyguard, criada por Jed Mercurio, atraiu para a BBC One a maior audiência do canal para dramas desde 2008. Em seu pico, onze milhões de britânicos acompanharam, ao vivo, o desfecho da primeira temporada, que teve enxutos seis episódios. Além disso, a atração ainda conquistou indicações ao…

Crítica Cine Holliúdy S1: humor e amor ao cinema

Quando assisti às armações de Chicó e João Grilo foi como se tivesse entendido o significado da palavra humor. O Auto da Compadecida é um clássico do cinema brasileiro. Como instantaneamente alcançou essa marca não é preciso explicar. Basta saber que foi assim. A magia do teatro há muito tempo encanta plateias. Um dos espetáculos…

Crítica Succession S1: família irritante

Muito dinheiro. Donos de um dos maiores conglomerados de mídia e entretenimento. Uma família detentora do poder – e arruinada pela ganância de seus membros, que estão dispostos a passar por cima de qualquer um. Succession, drama criado por Jesse Armstrong, reúne, sem sombra de dúvidas, a qualidade característica das produções da HBO. Temos um…

Crítica The Handmaid’s Tale S3: terra de pavor e esperança

Um local onde as mulheres são tratadas como seres inferiores, nem ao menos têm o direito à leitura. Leis rígidas que vão desde cortar um dos dedos da mão até o enforcamento. Apedrejamentos com pitadas de crueldade e perseguições constantes. Sussurros de dor e a resistência que se fortalece a cada novo golpe. A ficção…

Crítica Pose S2: o ano de Elektra

Uma série que chegou para atrair todos os holofotes para si. Pose, drama criado por Steven Canals, Brad Falchuk e Ryan Murphy, estreou com o intuito de revolucionar no quesito representatividade. Com o maior elenco de protagonistas trans da televisão, fez um primeiro ano impecável e garantiu sua renovação. A segunda temporada, um pouco mais…

Crítica Stranger Things S3: qualidade constante

Stranger Things, uma criação dos irmãos Duffer, transformou-se num tremendo sucesso desde o seu lançamento. Uma das produções mais cultuadas da Netflix, a série conseguiu fisgar público e crítica com uma trama envolvente, misteriosa, divertida e nostálgica. Os anos 1980 apresentados em tela são o convite perfeito para embarcarmos todos juntos em uma aventura com…

Crítica Glow S3: anseio por avanços

Vegas, baby! Após um começo difícil em Los Angeles, as Gorgeous Ladies of Wrestling mudam-se para o deserto, em Nevada. O que era pra ser uma estadia curta transforma-se em um contrato para o ano todo. Estamos em 1986 e, como não poderia deixar de ser, é hora de trazer muita cor e extravagância para…

Crítica La Casa de Papel S3: fórmula repetida

Era para ser um único roubo. O grande sucesso, tanto dentro quanto fora da tela, fez com que o assalto à Casa da Moeda da Espanha não fosse o último. Outro mirabolante plano já fora arquitetado há tempos. Bastava um motivo qualquer para ser posto em prática. Se antes fabricaram muitas cédulas de dinheiro, desta…

Crítica Killing Eve S2: sedução e perigo

Ela é sedutora. Podemos dizer que também é divertida, a seu modo. Muito inteligente, tanto que pode facilmente se aborrecer com as pessoas. Ótima no seu trabalho, apesar de desnecessariamente chamativa. Também é uma psicopata que não pensa duas vezes ao decidir matar alguém. Villanelle (Jodie Comer) é a vilã pelo qual tanto pedimos –…