Crítica Lost in Space S1: bons efeitos especiais e péssima vilã

No contexto da corrida espacial, em plena Guerra Fria, estreou a primeira versão de Lost in Space, série de ficção científica que acompanha as aventuras da família Robinson a bordo da nave Júpiter 2. A atração do canal norte-americano CBS teve três temporadas e foi cortada devido ao alto custo de produção. Muitos anos depois,…

Crítica Santa Clarita Diet S2: nem tão morta

Já pensou em morder o seu dedo quando está com raiva e, ops, ele é arrancado sem querer? Isso é um dos problemas que podem ocorrer quando se é um zumbi. Sheila Hammond (Drew Barrymore) sabe bem disso. Para sua sorte, ela ao menos pode contar com a ajuda do marido Joel (Timothy Olyphant), da…

Crítica On My Block S1: a mesma história repaginada

Enquanto adolescentes mais velhos aproveitam a festa, Monse (Sierra Capri), Ruby (Jason Genao), Jamal (Brett Gray) e Cesar (Diego Tinoco) observam do outro lado do muro. Durante a conversa do grupo de amigos, um princípio de confusão ali perto resulta em tiros disparados – e os jovens correm tentando adivinhar, pelo som, qual o calibre…

Crítica O Mecanismo S1: um olhar parcial sobre nosso lamaceiro

A operação Lava Jato certamente é um marco divisor de águas para o Brasil. A impunidade característica para crimes de corrupção, que são praticados no país desde que éramos colônia portuguesa, foi arranhada pela atuação da Polícia Federal, que enfrentou a elite econômica e política e começou a prender quem até então julgava-se inatingível. O…

Crítica Jessica Jones S2: sem ritmo

A expectativa para a segunda temporada de Jessica Jones, série criada por Melissa Rosenberg, era alta. Após um ótimo primeiro ano, com um vilão marcante e trama consistente, a produção retorna durante a eclosão do movimento #MeToo e, de certa forma, é uma das melhores representações de uma nova era hollywoodiana. Não apenas criada e…

Crítica Disjointed S1: deu ruim

Disjointed é uma daquelas comédias que, num primeiro momento, parecem ter todos os componentes de uma receita de sucesso. Foi criada por David Javerbaum, vencedor de inúmeros Emmys, e Chuck Lorre, mente por trás de The Big Bang Theory, Two and a Half Men e Mom, entre outros programas de sucesso. Além disso, a nova…

Crítica Mozart in the Jungle S4: amor e música

Música clássica é chata e feita por pessoas certinhas? Não mesmo. A New York Symphony, que está no centro das atenções da comédia Mozart in the Jungle, prova que não falta emoção, adrenalina, loucura. Sob a batuta do insensato maestro Rodrigo (Gael García Bernal), o grupo faz um esforço extra para entregar o melhor resultado…

Crítica The Good Place S2: paraíso narrativo

Deus, diabo, céu e inferno são criações humanas que movimentam o imaginário de bilhões de pessoas ao redor do mundo. Concepções presentes no nosso cotidiano, nada melhor do que adaptá-las de uma história de ficção para outra, subverter algumas regras, pregar truques no espectador e modelar um produto com ares menos antiquados. A comédia The…

Crítica Altered Carbon S1: dinheiro desperdiçado

Com base no livro homônimo de Richard K. Morgan, a série de ficção científica Altered Carbon, criada por Laeta Kalogridis, apresenta para o espectador um futuro onde a consciência pode ser digitalizada e restaurada em outro corpo, assim que o atual morre. Na prática, caso esse pequeno disco não seja destruído, qualquer pessoa pode ser…

Crítica One Day at a Time S2: palavras poderosas

Words can be very powerful, diz Penelope Alvarez (Justina Machado) durante uma das muitas discussões sobre diferentes preconceitos, na segunda temporada de One Day at a Time, comédia da Netflix criada por Gloria Calderon Kellett e Mike Royce. Com base em sitcom homônima exibida nas décadas de 1970 e 1980, o remake intercala magistralmente falas…

Crítica Grace and Frankie S4: sem o mesmo fôlego

Após manterem um relacionamento escondido durante vinte anos, Sol (Sam Waterston) e Robert (Martin Sheen) decidem contar para suas esposas que foram infiéis a elas e querem viver juntos. Ambas traídas, Grace (Jane Fonda) e Frankie (Lily Tomlin) unem-se mesmo que se odeiem. Do convívio tempestuoso nasce uma linda amizade. Se a primeira temporada de…

Artigo: SMILF é herege no ponto certo

Em dezembro do ano passado, após a primeira temporada de SMILF, comédia dramática criada e protagonizada por Frankie Shaw, receber duas indicações ao Globo de Ouro, o presidente da Liga Católica para Direitos Religiosos e Civis, Bill Donohue, disse em nota que a produção não merecia este reconhecimento, pois, entre outros argumentos utilizados por ele,…