Crítica Heartstopper S1: drama gay fofo que consegue dilacerar

Falar sobre Heartstopper, série teen criada por Alice Oseman com base nos quadrinhos homônimos dela, necessita um pouco de tempo. Pode parecer estranho, já que estamos falando de uma produção fofa e leve, mas não é. O romance iniciado entre um adolescente gay e outro bissexual por vezes machuca – e não apenas quando os…

Crítica Archive 81 S1: mais musgo do que fita

Baseada em um popular podcast de mesmo nome, a série de terror Archive 81, adaptada por Rebecca Sonnenshine para a Netflix, tem como protagonistas Dan (Mamoudou Athie) e Melody (Dina Shihabi). A história desta se passa em 1994, em um misterioso prédio para o qual acabou de se mudar em Nova York. Enquanto grava entrevistas…

Crítica Inventing Anna: a falsa herdeira e os patetas milionários

Os milionários de Nova York são patetas? Ao que parece, estão tão absortos em seu mundo de aparências que basta apenas isso para serem ludibriados: aparência. Era a única coisa que Anna tinha. Uma roupa elegante e a história mentirosa sobre ser uma herdeira alemã; alie a isso perspicácia e um sotaque extravagante e temos…

Crítica Emily in Paris S2: insossa

A primeira temporada de Emily in Paris foi curiosa. Apesar do roteiro capenga, a beleza da capital francesa e o figurino utilizado pela protagonista interpretada por Lily Collins conseguiram dar o charme necessário para a série ser um bom passatempo. Em seu segundo ano, a produção ainda tem esses dois pontos positivos, sendo que a…

Crítica Midnight Mass: sermão prolixo, mas eficaz

Mike Flanagan, diretor, roteirista, produtor e editor responsável por filmes de terror como Hush e Ouija: Origin of Evil, virou sensação na Netflix ao lançar The Haunting of Hill House. O sucesso fez com que o produto virasse uma antologia, vindo em seguida The Haunting of Bly Manor, e deu sinal verde para outro projeto…

Crítica Sex Education S3: divertida e necessária

Meninas em uma sala, meninos em outra. Conversas sobre gravidez na adolescência e abstinência sexual. No vídeo mofado, um discurso arcaico com pitadas de homofobia. Como a escola do sexo virou-se para o passado dessa forma? Em sua terceira temporada, Sex Education, série da Netflix criada por Laurie Nunn, continua divertida e necessária como nos…

Crítica Squid Game S1: mais um sucesso da cultura sul-coreana

Quem lembra do fenômeno chamado Gangnam Style? Primeiro vídeo a atingir a impressionante marca de um bilhão de visualizações no Youtube, a música do rapper sul-coreano Psy foi um presságio do que estava por vir. O k-pop não demorou a tomar conta da música, com exemplos como BTS e Blackpink. Não só isso, o país…

Crítica Never Have I Ever S2: cruel

Uma das novas queridinhas da Netflix, a série Never Have I Ever voltou para sua segunda temporada após um bom primeiro ano. Criada por Lang Fisher e Mindy Kaling, a produção acompanha os dramas de Devi (Maitreyi Ramakrishnan), adolescente indiana que vive nos EUA e se recupera da dor da perda do pai. A atração…

Crítica Young Royals S1: drama gay imperdível

Na tentativa de tornar a vida do príncipe Wilhelm (Edvin Ryding) mais regrada, a família real sueca o envia para terminar os estudos em um prestigioso internato no interior do país. O adolescente vê sua vida virar de cabeça para baixo ao se apaixonar por Simon (Omar Rudberg), aluno não interno com bolsa de estudos,…

Crítica Emily in Paris S1: boba, mas apreciável

Emily (Lily Collins) é uma norte-americana de Chicago que vai a Paris acompanhar os trabalhos de uma empresa francesa incorporada por aquela que ela representa. A sua perspectiva de marketing colide com a de seus novos colegas, que não recebem bem a estrangeira que nem ao menos sabe falar a língua do país para o…

Crítica Chilling Adventures of Sabrina S4: duplamente frustrante

Se ter uma Sabrina (Kiernan Shipka) é bom, duas é melhor, certo? Errado. Em sua quarta e última temporada na Netflix, a série Chilling Adventures of Sabrina mostrou-se uma verdadeira decepção. Após um primeiro ano promissor e segundo de tirar o fôlego, tivemos boa queda no terceiro e, agora, atingimos o fundo do poço. Pouco…