Crítica The Politician S1: mistura sem grande impacto

Imagine pegar uma pitada de Glee, adicionar doses generosas de House of Cards e um tanto de Sharp Objects. O resultado disso já tem nome – e chama-se The Politician, série excêntrica criada por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Ian Brennan. O primeiro trabalho do trio para a Netflix nos mantêm entretidos durante os oito…

Crítica Stranger Things S3: qualidade constante

Stranger Things, uma criação dos irmãos Duffer, transformou-se num tremendo sucesso desde o seu lançamento. Uma das produções mais cultuadas da Netflix, a série conseguiu fisgar público e crítica com uma trama envolvente, misteriosa, divertida e nostálgica. Os anos 1980 apresentados em tela são o convite perfeito para embarcarmos todos juntos em uma aventura com…

Crítica Glow S3: anseio por avanços

Vegas, baby! Após um começo difícil em Los Angeles, as Gorgeous Ladies of Wrestling mudam-se para o deserto, em Nevada. O que era pra ser uma estadia curta transforma-se em um contrato para o ano todo. Estamos em 1986 e, como não poderia deixar de ser, é hora de trazer muita cor e extravagância para…

Crítica La Casa de Papel S3: fórmula repetida

Era para ser um único roubo. O grande sucesso, tanto dentro quanto fora da tela, fez com que o assalto à Casa da Moeda da Espanha não fosse o último. Outro mirabolante plano já fora arquitetado há tempos. Bastava um motivo qualquer para ser posto em prática. Se antes fabricaram muitas cédulas de dinheiro, desta…

Crítica Orange Is the New Black S7: difícil recomeço

Uma das séries da Netflix mais reconhecidas pela crítica e pelo público encerrou a sua trajetória. Orange Is the New Black, uma produção de Jenji Kohan desenvolvida a partir da biografia de Piper Kerman, fechou o seu ciclo com a exibição da sétima temporada. A atração certamente teve um caminho de altos e baixos. Começou…

Especial: Dark, a vinda de Jesus e a morte de Deus

A série alemã Dark, de Baran bo Odar e Jantje Friese, conseguiu fisgar o público com sua trama complexa e intrigante. A atração chegou, por exemplo, a alcançar o topo dos shows televisivos mais populares no IMDB. A ciência está fortemente presente no enredo, que traz diferentes linhas temporais e personagens viajando entre elas por…

Crítica 3% S3: a consolidação

A série 3% nasceu com certa expectativa: era a primeira produção original da Netflix desenvolvida no Brasil. Apesar de alguns pontos a serem melhorados, fez sucesso com o público e garantiu renovação. Além disso, abriu as portas para outras atrações daqui, como a recente Coisa Mais Linda. Chegou o segundo ano e tivemos uma visível…

Crítica Black Mirror S5: uma leva que não entusiasma

Costumamos dizer que menos é mais. Ou seja, no mundo das séries reduz-se o número de episódios para, consequentemente, aumentar a qualidade do material. Uma premissa válida em muitos casos. Todavia, falha em outros. Um exemplo recente é Game of Thrones, que tentou condensar uma trama muito complexa em lamentáveis seis capítulos e não teve…

Crítica Dark S2: a luta contra o deus do tempo

A dor é o seu navio. O desejo é a sua bússola. E só disso que o homem é capaz. Passagens como essa dizem muito não apenas sobre os personagens que as falam, mas também sobre a atração onde estão inseridos: Dark, série alemã da Netflix criada por Baran bo Odar e Jantje Friese. A…

Crítica Special S1: apenas uma introdução

Uma das marcas da Netflix é seu investimento na diversidade. A empresa mira em diferentes nichos e desenvolve produções que provavelmente terão um público reduzido, mas conseguirão, caso eficazes, agradar um determinado número de assinantes e conquistar uma base sólida de fãs. Um bom exemplo é Special, comédia dramática criada e protagonizada por Ryan O’Connell….

Crítica Chilling Adventures of Sabrina S2: novos poderes

E se você descobrisse que seu pai biológico é, em verdade, Lúcifer? De anjo caído a comandante do inferno, o Diabo não é exatamente o melhor exemplo de figura paterna. Não que estejamos duvidando de sua capacidade – espero, de todo coração, que ele não apareça para tentar me dissuadir do contrário –, mas falta…

Crítica Santa Clarita Diet S3: hora da refeição

Que tal comer um nazista alto, forte e com um pescoço mais do que convidativo para ser mordido? Levando em conta a dieta de um ser humano normal, certamente daria indigestão. Entretanto, para Sheila Hammond (Drew Barrymore) é uma boa forma de fazer o bem e manter-se alimentada. A protagonista de Santa Clarita Diet, comédia…