Especial: quem merece vencer no Emmy 2017

Sem Game of Thrones na competição deste ano, quem destacou-se no 69º Emmy Awards foi Westworld, com 22 indicações, e Stranger Things, 18. Tradando-se das emissoras, as campeãs foram a HBO, com 110 indicações, a Netflix, 91, e a NBC, 60. Claro que ter o maior número de nomeações nem sempre se traduz em prêmios…

Crítica This Is Us S1: força trivial

Um dos maiores fenômenos da TV norte-americana do último ano, o drama This Is Us, de Dan Fogelman, conquistou tanto público, com altos índices de audiência, quanto crítica, que indicou a produção para inúmeras categorias do Globo de Ouro e do Emmy, entre outras premiações. Na trama, Rebecca (Mandy Moore) e Jack Pearson (Milo Ventimiglia)…

Crítica BoJack Horseman S4: uma série assustadoramente humana

Ele é um ator que vive do passado, alcoólatra e usuário de drogas mais pesadas. Não consegue manter um relacionamento saudável com ninguém e já perdeu as contas de quantos seres próximos a ele já machucou. Tem uma relação conflituosa com a mãe esquizofrênica e não faz a mínima questão de esconder seu desejo de…

TempTV S1E1: homenagem para Sense8

Para homenagear a série Sense8, da Netflix​, o primeiro episódio do TempTV traz uma pegação um tanto diferente. Confira o vídeo:  

Crítica The Mist S1: narrativa questionável

Entre os autores cultuados vivos, Stephen King certamente é um dos mais adaptados para o cinema e a televisão. A quantidade, sobretudo, não está tão alinhada assim à qualidade. Por mais que tenhamos grandes obras como À Espera de um Milagre e Um Sonho de Liberdade, de Frank Darabont, há fracassos como o recente A…

Crítica Game of Thrones S7E7: casos de família

Não, em nenhum momento Christina Rocha interrompeu a lavação de roupa suja para dar palpite, mas bem que poderia. No episódio final da sua sétima temporada, The Dragon and the Wolf, que teve direção de Jeremy Podeswa, Game of Thrones incorporou o espírito de Casos de Família e resolveu discutir todas as agruras familiares possíveis….

Crítica Death Note: pasteurização feita no piloto automático

O mangá Death Note, que é escrito por Tsugumi Ohba e ilustrado por Takeshi Obata, tem como figura central Light, estudante que descobre um caderno sobrenatural com o qual pode matar pessoas se os nomes forem escritos nele enquanto o portador estiver visualizando mentalmente o rosto de quem quer assassinar. O material fez sucesso e…

Crítica Better Call Saul S3: avanços sem sobressaltos

Quando chegou ao seu episódio final, sabíamos que Breaking Bad, série de Vince Gilligan, já havia entrado para a história como uma das produções televisivas mais brilhantes de todos os tempos. Do roteiro costurado com calma à direção primorosa, das atuações premiadas à fotografia exemplar, foi um trabalho como poucos. Para alegria dos fãs, logo…

Crítica Game of Thrones S7E6: emoção no lugar de coerência

A sétima temporada de Game of Thrones está eletrizante, isso é inegável. A equipe pisou no acelerador e até mesmo o mais chato dos episódios ainda faz a história avançar bastante. Essa mudança de postura ajuda a quebrar recorde após recorde de audiência. Também traz algo imaginável para uma atração sempre muito consistente: a falta…

Crítica Os Defensores S1: irregular

Quando estreou a primeira temporada de Demolidor, em 2015, foi realmente emocionante. Desde o princípio, Charlie Cox teve um ótimo desempenho ao interpretar Matt Murdock, o demônio de Hell’s Kitchen, e a história avançou de maneira eletrizante. Com a vinda de Jessica Jones, a qualidade permaneceu elevada. Krysten Ritter está perfeita como a protagonista, que…

Crítica Game of Thrones S7E5: a revelação de Gilly

Após um dos episódios mais eletrizantes da série, Game of Thrones pisa levemente no freio em Eastwatch. Com direção de Matt Shakman, o quinto capítulo da sétima temporada começa com Daenerys (Emilia Clarke) matando o lorde Tarly e o filho Dickon, que se recusaram a trair Cersei (Lena Headey). Confesso que a evolução na disputa…

Crítica Atypical S1: cativante

Pessoas preconceituosas costumam dizer que o politicamente correto está deixando o mundo chato. Ficam incomodadas com a reação de quem sempre foi alvo de um humor rasteiro. Elas estão erradas, claro, e Atypical, série criada por Robia Rashid, é mais uma prova de que é possível fazer comédia de uma maneira inclusiva e respeitosa. Em…